A poesia é do Jessier Quirino. O mote é “isso é cagado e cuspido paisagem do interior”. A expressão cagado e cuspido é bastante conhecida nossa. Ela é de origem ibérica e vem de encarrara e esculpido. Com o tempo foi se alterando e passou para “encarnado e esculpido”, depois passou para “escarrado e cuspido”.. e por fim a gente arredondou para “cagado e cuspido”.   

Jessier Quirino é paraibano de Campina Grande, arquiteto por profissão, poeta por vocação, vive atualmente em Itabaiana. É o autor dos livros “Paisagem de Interior”, “A Miudinha”, “O Chapéu Mau”, “O Lobinho Vermelho” e “Agruras da Lata D’Água”, além de cordéis, causos, musicas e outros escritos. O crítico do Jornal do Commércio – Recife fez o seguinte comentário, quando do lançamento de seu último livro:

“A poesia matuta já é um estilo consagrado da literatura brasileira. Nomes como Patativa do Assaré, Catulo da Paixão Cearense e Zé da Luz são conhecidos em todo o país como os principais representantes do gênero. Um pouco menos famoso que os três, mas podendo ser considerado tão importante quanto, é Jessier Quirino, poeta paraibano que vem se destacando por seu estilo humorístico.”

Anúncios