Tags

, , , , , ,

Aí!! se sêsseMetade do mundo ouviu falar em Zé Limeira, o poeta do absurdo. Talvez ele e o Cego Aderaldo sejam os personagens mais conhecidos do público em geral, dessa turma para quem os nomes de Pinto do Monteiro ou Romano do Teixeira nada dizem.

Algumas do Zé Limeira

“Eu me chamo Zé Limeira
De Lima, limão, limança.
A estrada de São Bento Bezerro de vaca mansa
Valha-me Nossa Senhora
Tão bombardeando a França!”

*******************

“Eu só gosto dessa moça
Porque tem vegetação
Porteira de pau a pique
Três pneus de caminhão
Peido de jumenta ruça
E haja chuva no sertão.”

*******************

“Foi quando Tomé de Souza
Desembarcou na Bahia
Logo no primeiro dia
Passou o pau na esposa
Ligeiro que nem raposa
Comeu na frente e atrás
Depois, na beira do cais
Por onde os navio trafega
Comeu o Padre Nóbrega
Que os anos não trazem mais.”

********************

“Quando Jesus veio ao mundo
Foi só pra fazê justiça:
Com treze ano de idade
Discutiu com a doutoriça,
trinta ano depois,
Sentou praça na puliça.”
***********************

Anúncios