Tags

, , , , ,

Se há autor por quem não tenha qualquer espécie de empatia é precisamente Mario Vargas Llosa. Li, apenas, Conversa na Catedral (o que não sei se aconteceria se relesse hoje). Os demais não me interessaram.

Esta é minha opinião, a contracorrente da onda de entusiasmo generalizada que por aí vai, é uma questão de gosto (ou de defeito…)…Enfim, para o ano haverá outro.

Anúncios