Minhas coisas


Comentários
Entre várias, uma coisinha eu queria dizer do romance A Pedra do Reino que é o desejo do pai da criança (Ariano) que tudo que seja expressivo seja simbólico. Isso está presente nas odisséias homéricas. E sobre isso basta ver Lukács que dizia que “toda a ação é somente um traje bem talhado da alma”. Mas não fica só aí, não. Tem também Cervantes que fica rodeando com o seu desencanto, encanto…
Belmonte, em Pernambuco, que resultaram na morte muita gente, vítimas de um movimento messiânico que as induziu a lavar com sangue duas formações rochosas locais, a Pedra do Reino. A história é contada pelo Cronista-Fidalgo,Poeta. Escrivão D. Pedro Dinis Ferreira Quaderna, descendente de D. João Ferreira Quaderna ou Dom João, o Execrável.
Inicia-se com Quaderna narrando sua história, em 1938, numa cela. Ele tem dois mestres, Samuel e Clemente. E é de uma riqueza incalculável os embates entre os dois tutores de Quardena. São diálogos engraçadíssimos.
Na verdade, ele é um herói que, após perder a integridade, afasta-se dos outros para então viver uma série de aventuras e, assim, lutar para reaver sua identidade. O livro mistura a realidade ao inusitado e dar ao Nordeste uma alma medieval, explícito no predomínio da piedade, nas santas que aparecem para interceder, nas entidades que vêem assassinatos em tocaias e se tornam outros personagens. Bom, o livro de Ariano é bom demais da conta. A gente devora rapidinho.

*************

4 opiniões sobre “Minhas coisas”

  1. DENISE disse:

    Hey vc é o irmão do Melquias? sou amiga de Dayana…Denise.Bem não nos conhecemos pessoalmente mas ela me falou de um blog seu(se v c for mesmo o irmão do Melquias rsrs).

    Fuçei um pouco e acho que achei…se for:Parabéns…do pouco que fuçei gostei muito,gosto de ler tbm e esse livro citado acima é especial pra mim.Depois te conto a história interessante que tenho sobre o mesmo.
    E se vc n for o irmão do Melquias…então desculpe,e adorei o seu espaço virtual do mesmo geito,ok! Vou fuçar mais vezes e com mais calma.

    vlw
    Denise

    • zedec disse:

      Olá Denise, tudo bem?

      Prazer conhecê-la… Sou sim, sou irmão do Melquias. Por isso, não se acanhe, pode fuçar…A Dayana também já tinha falado muito de você.. Falado de bem, claro…rss. Acho que o meu irmão tb conhece vc.
      Pois bem, veja só como são essas coisas, né? Eu sabia da sua existência, vc tb sabia da minha mas nunca havíamos nos encontrado.. E agora, sem interferencia de ninguém, a gente se encontra aqui nesse espaço… rs. Muito legal essas coisas que o mundo virtual proporciona…
      Ah! fiquei curisoso para saber a sua história sobre o livro.. rs

      Obrigado por sua visita ao roçado…
      Melqui

  2. Giselle disse:

    Uma paquera no fim da leitura sobre o livro…que interessante…quanto Mel….isso aí….dá um jeito nela!E com calma….

    • zedec disse:

      Oi, Giselle!

      que nada… só fui gentil. Essas mulheres… rs. Por qualquer coisinha, xingam a gente… nos chamam de indelicados…Quando somos cavalheiro é porque temos um desejo… queremos paquerar…

      Mas não é nada disso, não… A moça é amiga do meu irmão e de uma amiga dele.
      Abs,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s